Boticão odontológico: função, numeração e indicação

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O boticão também é conhecido como fórceps odontológico, um instrumento muito utilizado durante intervenções cirúrgicas

Embora todos os materiais sejam importantes para o dentista, existe um que é insubstituível. Estamos falando do boticão, que é fundamental para realizar as atividades de exodontia do dente.

Sem o boticão, o profissional dificilmente iria conseguir extrair um dente com firmeza. Seu formato é semelhante ao de um alicate.

O boticão, também conhecido como fórceps odontológico, é um instrumento cirúrgico utilizado pelo dentista para auxiliar a retirada de um dente e de suas raízes. É confeccionado em aço inoxidável, facilitando os processos de desinfecção e esterilização. Suas categorias variam de acordo com a necessidade.

Lembrando que, o processo de retirada do dente vai depender de diversos fatores e deve ser realizado por um dentista especializado.

Estrutura do boticão

Quais são as estruturas do fórceps odontológico?

A estrutura do fórceps na odontologia divide-se em:

  • Cabo;
  • Intermediário;
  • Mordentes.

Como existe uma variedade, vamos evidenciar a numeração do fórceps odontológico e sua indicação.

Numeração e indicação do boticão

Qual a numeração do fórceps odontológico?

 

Número 1

  • Indicado para caninos e incisivos superiores.

Número 16

  • Indicado para molares inferiores de ambos os lados, com boa parte da coroa dentária destruída.

Número 17

  • Para molares inferiores.

Número 18R

  • Para molares superiores do lado direito.

Número 18L

  • Para molares superiores do lado esquerdo.

Número 23

  • Para molares inferiores.

Número 32

  • Para raízes residuais superiores.

Número 53L

  • Para molares superiores do lado esquerdo.

Número 53R

  • Para molares superiores do lado direito.

Número 65

  • Para raízes superiores de ambos os lados.

Número 68

  • Para raízes inferiores.

Número 69

  • Indicado para fragmentos de raízes superiores e inferiores.

Número 99A

  • Para incisivos, caninos e pré-molares superiores.

Número 101

  • Para pré-molares superiores.

Número 150

  • Indicado para incisivos, caninos e pré-molares superiores.

Número 151

  • Para incisivos , caninos e pré-molares inferiores.

Número 203

  • Para pré-molares e raízes inferiores.

Número 210H

  • Para terceiros molares superiores.

Número 213

  • Para pré-molares e caninos superiores.

Número 222

  • Para terceiros molares inferiores.

Preço do boticão

Qual o preço fórceps?

De acordo com a categoria, o preço do fórceps se altera. No entanto, a média fica entre R$ 69,00 e R$ 100,00.

Seleção de boticão

Processo de extração do dente utilizando o fórceps

A adaptação e estabilidade do fórceps na mão indicam seu correto posicionamento.

A partir da correta empunhadura do fórceps, o posicionamento e inclinação dos mordentes revelam sua indicação.

Relação do mordente e do dente

Relação do fórceps odontológico com o dente

A parte ativa do mordente deve atingir a região de furca do dente.

Primeiro, é preciso agarrar a região cervical palatina, sendo ela na parte mais apical possível, ou seja, o mais próximo que puder da extremidade da raiz do dente.

Movimento com o boticão

Movimento que o dentista deve fazer com o fórceps odontológico

A impulsão necessita ser para o interior do alvéolo, exceto para molares superiores.

O movimento de dilatação do alvéolo é realizado com deslocamentos lentos e progressivos da palatina para o vestibular, que deve ser repetitivo até o dente ser extraído.

O dedo indicador da mão oposta precisa segurar a o mordente palatino, estabilizando a cabeça do paciente e afastando os tecidos moles.

Em resumo, o profissional da odontologia precisa conhecer muito bem seus instrumentos para que possa utilizá-los corretamente, já que existe uma infinidade de boticão. Desse modo, ele poderá proporcionar o melhor procedimento possível para o paciente.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.