Benzodiazepínicos: principais usos na odontologia

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Medicamentos facilitam procedimentos odontológicos e eliminam sensação de ansiedade no paciente

Realizar um tratamento odontológico é essencial para pessoas que apresentam problemas nos dentes ou em outras áreas da boca. Contudo, a ansiedade e o medo podem ser empecilhos para a boa realização dos procedimentos. Por isso, alguns dentistas prescrevem medicamentos benzodiazepínicos.

Os medicamentos benzodiazepínicos também são utilizados para o tratamento odontológico de pessoas com necessidades especiais.

Benzodiazepínicos são medicamentos que atuam no controle da ansiedade e podem ser utilizados durante procedimentos odontológicos.

Função dos benzodiazepínicos na odontologia

Não é raro encontrar pacientes que tenham medo de visitar o consultório odontológico.

Esse medo pode estar relacionado com algumas fobias, como a aicmofobia, que é o medo de agulha, a agliofobia, que é o medo de sentir dor ou a latrofobia, que é o medo de médico.

Desse modo, em alguns casos é indicado o uso de medicamento ansiolítico antes da realização de procedimento odontológico.

Os ansiolíticos mais indicados para utilização durante tratamento odontológico são os benzodiazepínicos.

Eles atuam provocando um estado de sedação consciente. Isso significa que, apesar de relaxado, o paciente continua capaz de responder a estímulos físicos e mentais.

Em geral, sua aplicação é via oral, sendo que uma deve ocorrer na noite anterior ao procedimento e outra cerca de uma hora antes da sua realização.

Quando utilizados em consultório odontológico, esses medicamentos visam controlar o nível de tensão do paciente e, consequentemente, facilitar o trabalho do profissional.

Além disso, entre outras das vantagens do uso de benzodiazepínicos na odontologia, podemos citar:

  • Apresentam ampla margem de segurança clínica;
  • Contam com início de ação rápido;
  • Não provocam dependência;
  • Contam com administração fácil, uma vez que ocorre por via oral;
  • Contam com pequena incidência de reações adversas;
  • Baixo custo.

Quais são os benzodiazepínicos utilizados na odontologia?

Os benzodiazepínicos mais comumente utilizados em odontologia são: diazepam, alprazolam, oxazepam e midazolam.

  • Diazepam – o diazepam é um medicamento indicado para ansiedade ou outros sintomas psicológicos, com tensão ou agitação por desordens psíquicas. Seu efeito pode chegar a durar por até 24 horas. Além disso, seu uso pode provocar adversidades como a sonolência e a sensação de cansaço. Em geral, a dosagem indicada é de 5mg a 10mg, para adultos.
  • Alprazolam – esse medicamento atua no sistema nervoso e proporciona o controle da ansiedade. Dependendo da sono, seus efeitos adversos podem estar à comprometimento dos reflexos e sono. Além disso, seu tempo de ação se inicia após 1 ou 2 horas de ingerido o medicamento.
  • Oxazepam – o oxazepam também é um medicamento que atua no sistema nervoso central. Sua ingestão pode ter como reação adversa a sonolência e a descoordenação motora.
  • Midazolam – esse medicamento de curta duração é muito indicado como sedativo antecedendo procedimentos cirúrgicos. Isso porque o midazolam tem tempo de ação entre 6 e 7 horas. É indicado que a dosagem utilizada gire em torno de 7,5mg e 15mg. Ele não deve ser usado em crianças ou em pessoas com insuficiência respiratória grave, insuficiência renal ou síndrome de apneia do sono. Entre suas possíveis reações adversas estão a desorientação e o estado de confusão mental.

Desse modo, é importante ressaltar que o uso de medicamentos benzodiazepínicos só é possível através de prescrição médica.

Rodrigo Venticinque

Rodrigo Venticinque

Graduado pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e especialista em Prótese e Reabilitação Oral Integrativa, Biofísica Quântica, Biorressonância Aplicada e Ortomolecular. Pós-graduado em Estética Dental e Reabilitação Oral, com certificação em Remoção Segura da Amálgama e Odontologia Biológica pela Academia Internacional de Medicina Oral e Toxicologia. Professor da pós-graduação em Biofísica e Ortobiomolecular da QuantumBio. Também atua nas áreas de Ozonioterapia, Odontologia Sistêmica, Sedação Consciente com Óxido Nitroso e Hipnose. Diretor da clínica Venticinque Odontologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.