Anemia perniciosa: o que é, quais seus riscos e tratamento?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Trazendo sérios riscos para a saúde, deve ser tratada com muita atenção nos diferentes casos

São muitos os pacientes que apresentam algum tipo de anemia. Sabemos que existem variações da doenças, e uma delas é a anemia perniciosa. Ela é bastante comum e se manifesta com facilidade.

Justamente por ser uma doença que se manifesta em diversos pacientes, é fundamental que os cirurgiões-dentistas conheçam a anemia perniciosa, oferecendo-lhes o tratamento adequado.

Anemia perniciosa é uma das vertentes da anemia. Sua principal característica é a diminuição da quantidade de glóbulos vermelhos que estão presentes no sangue.

Isso ocorre pela incapacidade do trato gastrointestinal de absorver da melhor forma possível a vitamina B12.

O que é a Anemia Perniciosa?

A anemia perniciosa pertence ao grande grupo das anemias megaloblásticas. Essas são as que consistem basicamente na deficiência de vitamina B12 no organismo.

Dessa forma, conhecida também como Anemia de Adisson, o único momento em que isso ocorre é quando está presente uma má absorção dessa substância por meio do intestino.

É nesse caso então que a condição passa a receber o nome de anemia perniciosa. Cada uma de suas características e causas definem o tipo da patologia.

Quais São as Causas da Anemia Perniciosa?

Essa categoria de anemia é causada principalmente por uma ausência do fator intrínseco. Ou seja, uma proteína especial que é essencial para realizar a absorção de vitamina B12 por meio do trato gastrointestinal.

Dessa forma, existem então diversas causas que podem dar origem à tal condição:

  • Defeito na absorção pelo trato gastrointestinal, causado por gastrite atópica – enfraquecimento do revestimento interno do estômago;
  • Fatores hereditários e histórico familiar para anemia perniciosa;
  • Doença celíaca;
  • Acidúria metilmalônica, uma doença hereditária que atinge o metabolismo e que provoca o acúmulo de ácidos no organismo;
  • Homocistinúria, um distúrbio genético que afeta os olhos, a coagulação sanguínea e até mesmo os ossos;
  • Cirurgia bariátrica;
  • Tratamento da tuberculose com base no ácido para-aminosalicílico;
  • Má nutrição na infância.

Além disso, as mulheres grávidas são um público que devem estar atentos.

As que não mantiverem uma boa alimentação durante os meses de gravidez, por exemplo, podem ter como resultado um filho que tenha anemia perniciosa congênita.

O principal problema é que, esses bebês que tiverem este tipo de anemia, também não produzem o fator intrínseco. Outro fator que pode ocorrer é que eles não sejam capazes de absorver a vitamina B12 de forma correta.

Fatores de Risco da Anemia Perniciosa

Uma curiosidade é que, por mais que ela possa se manifestar e surgir em qualquer pessoa sem restrições de sexo, idade, ou local onde moram, a maior concentração de casos está no norte da Europa.

Normalmente, essa doença costuma aparecer nas pessoas que já passaram dos trinta anos de idade. Porém, existem sim casos em que ela pode surgir antes.

Em crianças, ela é conhecida como anemia perniciosa juvenil, e essa condição costuma se desenvolver antes que elas completem três anos de idade.

Além disso, existem ainda outras doenças que também causam um aumento no risco do desenvolvimento da anemia perniciosa. São elas:

  • Doença de Addison
  • Distúrbios da tireoide, como hiperparatireoidismo
  • Doença de Graves
  • Hipopituitarismo
  • Miastenia grave
  • Amenorreia
  • Diabetes
  • Disfunção nos testículos
  • Vitiligo

É preciso ficar atento aos sinais que o corpo demonstra e aos sintomas pois, quanto mais rápido for diagnosticada, mais fácil de tratar a doença.

Existem ainda certas manifestações bucais em pacientes portadores de anemia. Normalmente, esses apresentam
mudanças na estrutura celular e no padrão de queratinização do epitélio da boca.

Por isso, o dentista é um dos profissionais presentes na tratamento odontológico em pacientes com anemia.

Sinais e Sintomas da Anemia Perniciosa

É comum que as pessoas que têm anemia perniciosa não apresentem sintomas. Já em outras, os sinais costumam ser leves ou imperceptíveis.

Ainda assim, existem  casos em que eles aparecem, principalmente devido à ausência de vitamina B12 no organismo. Podem incluir:

  1. Diarreia
  2. Constipação
  3. Fadiga
  4. Perda de apetite
  5. Palidez
  6. Déficit de atenção e outros problemas de concentração
  7. Dificuldade para respirar
  8. Língua inchada ou avermelhada
  9. Sangramento na gengiva

Além disso, é normal que quando o paciente permaneça por muito tempo com um nível consideravelmente baixo dessa vitamina, danos ao sistema nervoso sejam causados.

Se esse for o caso, outros sinais e sintomas são encontrados, como por exemplo:

  • Confusão mental
  • Depressão
  • Perda de equilíbrio
  • Dormência e formigamento nas mãos e nos pés

É importante que os profissionais da saúde se atentem então a quais são os sinais que o paciente apresenta, conseguindo proporcionar o tratamento mais adequado.

Diagnosticando a Anemia

É fundamental que a pessoa procure de pronto um médico caso veja os sintomas e sinta que está com a doença. Atentando-se sempre se são de curto ou longo prazo.

Dessa forma, entre os especialistas que podem diagnosticar anemia perniciosa estão:

  • Clínico geral
  • Gastroenterologista
  • Neurologista
  • Proctologista
  • Endocrinologista
  • Otorrinolaringologista
  • Odontologista
  • Nutricionista

Já saber sua condição e estar preparado para a consulta, ajuda muito o médico. Facilitando com que ele realize um diagnóstico certeiro e o tratamento possa ser iniciado o quanto antes.

As informações recolhidas durante essa primeira consulta envolvem uma lista com todos os sintomas, há quanto tempo eles apareceram, o histórico médico.

Incluem outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome regularmente.

O diagnóstico em si costuma ser feito por meio da endoscopia digestiva, que é um dos procedimentos mais utilizados para analisar problemas no esôfago, estômago e intestinos.

O teste de Schilling também está presente e pode ser realizado como um diferencial do diagnóstico, além do hemograma, que também diagnostica a anemia perniciosa.

Tratamento da Anemia Perniciosa

Inicialmente, o que deve ser o foco do tratamento é aumentar então os níveis de vitamina B12 no organismo do paciente anêmico.

Para que isso possa ser feito, as pessoas que já souberem que estão de fato com a doença, deverão tomar vacinas com a substância uma vez por mês. Em casos de níveis mais baixos, doses extras podem ser aplicadas.

Existem ainda os pacientes que podem precisar tomar suplementos de vitamina B12 via oral. Se conseguirem reagir bem a essa forma, as injeções não são necessárias.

Há também como se prevenir da anemia perniciosa mantendo uma dieta rica em carne vermelha, aves, ovos e produtos lácteos.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!