Tipos de frenectomia e quando devem ser realizados

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A frenectomia e a frenotomia são cirurgias para os freios bucais

Os freios da boca fazem a ligação entre dois tecidos, podendo estar presente nos lábios (ligando o interior do lábio à gengiva) ou na língua (abaixo dela). Quando são curtos ou grandes demais, é indicada a realização de uma frenectomia.

Freios bucais curtos limitam os movimentos da boca e causam problemas fonéticos e na mastigação. Já freios bucais longos demais podem provocar uma separação entre os dentes, causando diastema. Em ambas as situações, a frenectomia é indicada.

Frenectomia é a cirurgia de remoção do freio labial ou lingual. Ela é realizada em casos de freios bucais curtos que gerem complicações para o paciente. A retirada desses freios não ocasiona danos ou perdas de função para a boca.

Este procedimento geralmente é realizado em um ambulatório por um cirurgião-dentista ou um médico especializado.

Tipos de frenectomia

Os tipos de cirurgia dependem do tipo de tecido a ser consertado:

  • A frenectomia labial atua na correção do freio labial, tanto inferior, quanto superior;
  • A frenectomia lingual atua na correção do freio lingual.

Como é feita a cirurgia?

A realização requer a aplicação de uma anestesia local. Mesmo assim, é uma cirurgia simples. Com o auxílio de um bisturi, são feitas as incisões para a retirada do freio. Depois, é realizada a sutura dos tecidos.

Frenectomia a laser

Uma técnica mais moderna, que pode substituir a cirurgia convencional é a frenectomia a laser. Nela, um bisturi elétrico é utilizado para realizar o corte e também a coagulação.

Isso significa que não é necessária a sutura dos tecidos, o que torna o procedimento mais rápido e prático.

Essa técnica é recomendada tanto para os pacientes crianças, quanto para os adultos.

Frenotomia

A frenotomia é um procedimento simples. Ela se diferencia da frenectomia pois o corte é apenas parcial e não ocorre a remoção completa do freio.

Apesar de poder ser feita em pessoas de todas as idades, é mais comum que seja realizada ainda nos primeiros meses de vida.

A cirurgia é indicada em casos de anquiloglossia. Essa anomalia, que afeta o desenvolvimento da língua, é caracterizada pela presença do freio lingual curto na boca do bebê.

É normal que a condição se resolva de maneira espontânea, de acordo com o crescimento da pessoa e o alongamento da língua.

Contudo, o freio lingual curto pode atrapalhar e até impedir uma amamentação e alimentação adequada. São nesses casos que a realização de uma frenotomia é essencial.

Cuidados após o procedimento

Realizada a cirurgia, não é necessário repouso absoluto por parte do paciente. Mesmo assim, alguns cuidados precisam ser tomados para facilitar os processos de recuperação e cicatrização.

Entre eles, estão:

  • Ingerir alimentos pastosos nos primeiros dias após o procedimento, evitando os alimentos muito sólidos;
  • Evitar alimentos muito quentes;
  • Fazer bochechos com antissépticos bucais, principalmente os que não tenham álcool em sua composição;
  • Em casos de frenectomia labial, utilizar bolsas de gelo na região operada;
  • Não aplicar muita força durante a escovação e utilizar escovas macias;
  • Caso haja prescrição médica, tomar analgésicos ou anti-inflamatórios.

Os riscos de complicações após feita essa cirurgia são pequenos, mas não inexistente. Sangramentos excessivos, inflamações e dores podem advir de uma cirurgia de frenectomia lingual ou frenectomia labial.

A frenectomia também pode ser realizada por motivos estritamente estéticos, uma vez que diversas pessoas se incomodam com a presença do diastema ou com a famosa “língua presa” ocasionada pelo freio curto.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.