Fratura Lannelongue é perigosa e deve ser tratada

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Lesão exige tratamento específico e mesmo assim pode gerar sequelas

Fraturas na face, principalmente na região maxilar, são um grande problema para qualquer pessoa. A situação fica ainda mais complexa quando o paciente sofre com uma fratura Lannelongue.

Esta não é a única lesão óssea que pode atingir a nossa cavidade oral. Entretanto, é importante falarmos sobre ela, pois a fratura Lannelongue envolve um tratamento bastante delicado.

Fratura Lannelongue ocorre quando existe uma fissura intermandibular, separando os dois ossos maxilares da rafe mediana de nossa boca.

Sobre as Fraturas na Maxila e a Fratura de Lannelongue

A grande verdade é que fraturas na região maxilar são extremamente perigosas, sendo, inclusive, uma causa de óbito comum em pacientes até os 40 anos de idade.

Assim, é fundamental que elas sejam diagnosticadas e tratadas de maneira correta, para que o paciente não sofra maiores complicações e possa seguir a sua vida.

Quando falamos sobre a fratura de Lannelongue, é interessante que levantemos alguns pontos cruciais sobre a lesão. Geralmente, ela ocorre no sentido ântero-posterior, paralela a sutura palatina mediana.

Ela pode causar, entre outros problemas, uma mordida cruzada posterior lateral. Outras fraturas podem acometer a região, o papel do profissional é analisar cada caso e estabelecer um tratamento individualizado.

Como é Feito o Diagnóstico?

O diagnóstico para a fratura de Lannelongue, também conhecida como fratura sagital da maxila, é feito em duas partes distintas: a avaliação dos sinais intra e extra orais. São eles:

Sinais Extraorais

  • Alongamento do terço médio;
  • Equimose e edema periorbital bilateral;
  • Respiração oral;
  • Telecanto traumático;
  • Enoftalmo;
  • Epistaxe;
  • Liquorréia.

Sinais Intraorais

  • Alteração da oclusão;
  • Contato pré-maturo posterior;
  • Mordida aberta anterior;
  • Lacerações;
  • Equimose.

Além disso, é possível que o paciente acometido por essa fratura na maxila apresente coágulos e lacerações nasais. Apesar dos sintomas serem conhecidos, é ideal confirmar a suspeita com exames de imagem.

Como é o Tratamento Para a Fratura de Lannelongue?

Em relação ao tratamento, é importante destacar que o tempo entre o pós-trauma e o tratamento cirúrgico da fratura da maxila depende da gravidade do caso.

Contudo, o recomendado é que o tratamento seja efetuado o mais cedo possível.

O ideal é primeiramente sanar qualquer lesão adjacente e, em seguida, tratar a fratura através de uma intervenção cirúrgica. Geralmente realizada por um cirurgião buco maxilofacial.

Apesar disso, esse tipo de fratura é bastante grave e pode deixar algumas sequelas, mesmo após o tratamento. Por exemplo:

  1. Parestesia do nervo infra-orbital
  2. Enoftalmo
  3. Infecção
  4. Estruturas faciais expostas
  5. Desvio de septo
  6. Obstrução nasal
  7. Diplopia
  8. Não-união
  9. Má oclusão
  10. Epífora
  11. Reações de corpo estranho
  12. Cicatriz
  13. Sinusite

Traumas Faciais Representam Extremo Perigo

Como dissemos anteriormente, fraturas na face oferecem grande perigo, podendo representar inclusive o óbito de alguns pacientes. Por isso, o ideal é se prevenir para que elas não aconteçam.

O ideal é que você tome cuidados muito importantes, como utilizar o cinto de segurança dentro de um automóvel ou um capacete ao andar de moto ou bicicleta.

Quando falamos de traumas esportivos, o legal é que o atleta faça uso de um protetor bucal.

Esse adereço promove a separação entre os tecidos moles e os nossos dentes, dificultando uma mutilação da face ou uma lesão perigosa como a fratura Lannelongue.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.