Como escolher e quando trocar sua escova de dente

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A escova de dente é fundamental na manutenção da nossa saúde bucal

Para manter a saúde bucal perfeita, alguns cuidados devem ser incorporados a nossa rotina diária. Escolher a escova de dente mais adequada, por exemplo, é algo importante, mas poucas pessoas se atentam a esse detalhe antes da escovação.

Usar produtos de qualidade em todos os processos e etapas da higiene bucal é essencial. Com o tempo, eles sofrem um desgaste natural e passam a perder sua eficiência. Não é regra que sua escovação que esteja incorreta, na verdade o problema pode estar na escova de dente.

A escova de dentes é o objeto mais utilizado para a limpeza bucal. Em conjunto do creme dental, proporciona a assepsia, a proteção e a conservação dos dentes. É recomendado fazer uso dela antes de dormir e ao acordar, além de utilizar também sempre após as refeições.

No mercado, existem diversos tipos de escovas, das mais básicas às mais avançadas, que até vibram e demandam menos esforço do usuário.

Mas será que vale a pena ter uma escova dental elétrica?

Sim, se você possui uma rotina corrida e não tem muita afinidade com a escova convencional. A escova dental elétrica pode facilitar sua vida, no que se refere à otimização de tempo. Ela atinge as cavidades da nossa boca onde se acumulam resquícios de comida com mais rapidez.

É importante dizer que não existe escova de dente melhor ou pior. Existe a que melhor se adequa a você e às suas necessidades na hora de escovar os dentes. Ambas cumprem seu dever: realizam a higiene bucal e removem a placa bacteriana.

Se você deseja experimentar a escova elétrica, mas está indeciso, fale com seu dentista. Ele saberá indicar qual o melhor modelo de acordo com o padrão da sua boca e do que você precisa para manter a saúde bucal em dia.

Confira, agora, o passo a passo de como utilizar a escova de dentes corretamente:

  • Comece escovando as superfícies voltadas para a bochecha dos dentes superiores e, em seguida, dos inferiores;
  • Siga fazendo a escovação das superfícies internas dos dentes superiores e inferiores;
  • Escove as superfícies de mastigação;
  • Faça movimentos circulares ou verticais, da gengiva para fora repita o movimento por cerca de 10 vezes, a cada 2 dentes;
  • Escove a língua fazendo movimentos para trás e para a frente.

Como cuidar da minha escova de dente?

O lugar mais apropriado para armazenar a escova dental é dentro do gabinete do banheiro, longe das bactérias e insetos. Após o uso, devemos lavar bem e retirar a água que fica retida depois da escovação, mas sem enxugá-la, apenas batendo no canto da pia, para não criar mofo.

Os dentistas recomendam que a troca da escova de dente seja feita a cada 3 meses de uso ou quando as cerdas estiverem gastas, que é quando ela fica desfiada e espanada.

Também devemos trocá-la após uma gripe, um resfriado ou uma infecção de garganta e de boca. Afinal, isso funciona como uma prevenção porque as bactérias e vírus permanecem nas escovas.

Uma dica para os germes não proliferarem, caso você divida o banheiro com outras pessoas, é guardar as escovas em locais separados ou em locais que tenham uma repartição, fazendo com que elas não entrem em contato.

E quanto às escovas de dente ultramacias, que ultimamente vem se popularizando?

Para quem tem a mão mais pesada, pode ajudar. Uma escovação agressiva fere a gengiva e pode causar retração gengival – um processo que expõe a raiz dos dente e traz hipersensibilidade.

Portanto, como já dissemos anteriormente, não existe uma escova de dente correta. Vai de gosto e da recomendação do dentista, que pode verificar que sua escovação não está sendo a mais conveniente com determinado tipo.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.