Conheça 6 doenças transmitidas pelo beijo

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Fique atento para as doenças transmitidas pelo beijo

Mesmo em um momento descontraído com o seu ou a sua parceira, é necessário ficar atento. Isso porque, em contato íntimo com outra pessoa, é possível a propagação de doenças transmitidas pelo beijo.

É bom ficar de olha na sua saúde bucal e a de seu parceiro. Quando a gente menos espera, as doenças transmitidas pelo beijo se manifestam. Mas, afinal, o que elas são?

As doenças transmitidas pelo beijo são todas aquela em que, a partir do contato bucal, bactérias, vírus e fungos são passados pela saliva. Assim, elas podem se desenvolver nos organismos dos parceiros que tiverem mais suscetíveis à doença.

Quais são as principais doenças?

Entre as principais doenças passadas pelo beijo, sintomas e tratamentos, encontramos as seguintes:

  1. Mononucleose Infecciosa: conhecida como doença do beijo, é causada pelo vírus Epstein-Barr.
    A) Sintomas: dor no corpo, febre, dor de garganta, proliferação dos gânglios na garganta, manchas pelo corpo e tosse.
    B) Tratamentos: Procure por um clínico geral. Ele irá realizar exames clínicos e de sangue. A infecção pode durar por 2 meses, mas ela é controlada a partir de remédios como dipirona. O paciente deve beber muita água e repousar. Mas, é preciso lembrar que a pessoa irá carregar o vírus com ela para toda a vida.
  2. Herpes Labial: é causada pelo vírus herpes simples. A transmissão da doença é feita a partir do contato com pessoas que já apresentam o vírus presente no organismo. O vírus irá se manifestar em períodos de imunidade baixa.
    A) Sintomas: lesões avermelhadas pela boca, bolhas amareladas, dor e formigamento nas lesões, febre, dor de garganta e proliferação dos gânglios da garganta.
    B) Tratamentos: Procure por um clínico geral. É preciso lembrar que a pessoa irá carregar o vírus com ela para toda a vida. O paciente pode usar pomadas antivirais ou tomar comprimidos receitados pelo profissional.
  3. Candidíase Oral: é causada pelo acúmulo do fungo Candida, principalmente pelo candida albicans. A infecção é impulsionada com a baixa imunidade.
    A) Sintomas: dificuldade de engolir, manchas brancas nos elementos da cavidade bucal, vermelhidão, ardência, diferença no paladar, pequenas rachaduras, dor na boca, mau hálito e secura na boca.
    B) Tratamentos: A escovação é o método mais eficaz. Mas, procure por um clínico geral, ele pode indicar antifúngicos orais.

Outras infecções

Outras doenças passadas pelo beijo, sintomas e tratamentos, são:

  1. Sífilis: é causada pela bactéria Treponema pallidum, e é transmitida pela saliva.
    A) Sintomas: lesões na boca.
    B) Tratamentos: Procure por um infectologista ou por um clínico geral. O profissional irá prescrever antibióticos para o tratamento.
  2. Cárie: é uma forma de deterioração dos dentes. Ela representa uma lesão estrutural dentária e é uma infecção causada por bactérias.
    A) Sintomas: Dor no dente, sensibilidade dentária na hora de comer ou beber, dor ao morder, colorações mais escuras e aparentes pequenos buracos nos dentes.
    B) Tratamentos: Procure por um clínico geral ou pelo seu dentista de confiança. Ele irá sugerir a obturação como tratamento.
  3. Gripes e Resfriados: a gripe é causada pelo vírus Influenza, enquanto o resfriado pode ser causado por muitos tipos de vírus.
    A) Sintomas: dor no corpo, febre, dor de garganta, proliferação dos gânglios na garganta, perda de apetite e tosse.
    B) Tratamentos: Repouso, hidratação, medicamentos e uma alimentação balanceada. Procure por um clínico geral.

É importante lembrar que as doenças, mesmo com tratamento, podem ser perigosas para a sua saúde. Fique atento aos sintomas e procure o seu dentista.

Cuidados com a saúde bucal

Muitas das doenças transmissíveis pelo beijo têm sua origem na falta da higiene oral. Ter uma atenção com a saúde bucal nunca é demais. Por isso fique atento para essas dicas que separamos para você.

Escove os dentes depois de acordar, depois das refeições e antes de ir dormir. Faça movimentos suaves e circulares em torno de todos os dentes. Lembre de escovar a língua também!

O uso do fio dental pelo menos uma vez ao dia é indispensável. Não precisa passar de forma bruta, mas é preciso que você limpe todo o espaço ao redor do dente.

O seu dentista também pode passar algum tipo de enxaguante bucal ideal para você manter e completar a limpeza bucal. Para um cuidado a mais, tenha uma alimentação equilibrada e regulada.

E, faça visitas regulares ao seu dentista seu de dentista. Tire todas as suas dúvidas sobre saúde bucal e doenças transmitidas pelo beijo.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.