Espectroscopia é aplicada na área da odontologia

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira aqui como a espectroscopia está relacionada com a área da odontologia

Com o avanço da ciência e da tecnologia, os profissionais da área da saúde conseguiram intensificar o atendimento. Na área da odontologia, por exemplo, os cirurgiões-dentistas aplicam a espectroscopia.

Ela pode ser usada de diferentes maneiras, cada uma com suas vantagens e desvantagens. No entanto, as técnicas da espectroscopia trazem melhores resultados na área.

Espectroscopia é um método de análise e caracterização de materiais. Ela consegue fornecer as características dos fenômenos físicos, químicos ou biológicos dos materiais estudados.

Neste artigo vamos tirar todas as suas dúvidas e curiosidades sobre a espectroscopia na odontologia. Vamos começar?

Tipos de Espectroscopia

O método de análise, como já vimos, é aplicado de maneira diferente. Isso porque cada técnica da caracterização de materiais é utilizada de forma única. Fizemos uma lista com as principais técnicas.

Energia dispersiva de raios X (EDS)

Aparelho que detecta e processa raios x. Eles são convertidos e expressados em um histograma, que é um tipo de gráfico.

Aqui são representados o tipo e a quantidade de cada material analisado.

Fluorescência de raios X

Tem maior resolução do que a EDS. Esse tipo de técnica identifica os elementos químicos do material.

Sonda de elétrons para microanálise de raio X

A partir do mapeamento do material, é possível identificar os elementos químicos da amostra.

Fotoelétrons de raios X

Assim, como os anteriores, esse tipo de técnica identifica os elementos químicos do material. Além disso, é possível analisar variações depois de mudanças químicas no ambiente.

Elétrons Auger

Fornece informações sobre a composição elementar do material observado.

Retroespalhamento de Rutherford

Essa técnica garante a obtenção dos dados quantitativos dos elementos químicos a partir da profundidade do material.

Raman

A espectroscopia Raman permite a identificação de dados a partir da frequência vibracional de ligações químicas.

Infravermelho por transformada de Fourier

A espectroscopia no infravermelho fornece dados sobre a frequência vibracional das moléculas do material.

Ressonância magnética nuclear

Fornece dados sobre as propriedades químicas e estruturais do material.

Difração de raio X

Assim como a anterior, essa técnica garante os dados sobre as propriedades químicas e estruturais do material.

Absorção de raios X

Permite identificar ligações interatômicas do material.

Relação com a Área da Odontologia

Os profissionais da área da odontologia utilizam o método de análise e caracterização de materiais em diversos setores. Um exemplo é o uso da técnica junto com os cimentos resinosos.

O cimento resinoso é um material que pode ser aplicado em diversas especialidades e procedimentos na odontologia.

Seu uso envolve restaurações temporárias, revestimentos de tecidos pulpares ou até mesmo cimentação de aparelhos ortodônticos fixos.

O método é usado na avaliação da influência do cimento e também no protocolo de ativação no grau de conversão do cimento.

Além disso, o método espectral também serve para identificar a composição molecular de amostras de tecido. Com isso, os profissionais da odontologia conseguem examinar o perfil espectral de lesões bucais. Algumas delas são:

  • Distúrbio epitelial não displásico;
  • Distúrbio epitelial displásico; e
  • Carcinoma espinocelular bucal: tipo de câncer que agride os tecidos da região da boca. Esse processo se dá pela divisão descontrolada de células incomuns ao corpo nessa região.

Ao marcar a consulta odontológica de rotina com o dentista de confiança, pergunte se a espectroscopia será necessária durante o seu atendimento.

Valdir de Oliveira
Valdir de Oliveira
Valdir de Oliveira é cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Possui especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Também é professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilofacial e Harmonização Orofacial e voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA Brasil). Com o registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 52860, Valdir integra a equipe odontológica do Instituto Bernal e Oliveira, que está localizado na Avenida dos Imarés, 572A - Indianópolis, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.